“Não devolvemos nossos territórios”, diz Rússia a Trump em relação à Crimeia

por Pedro Marin | Revista Opera

0
106
(Foto: Presidência da Rússia)

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse nesta quarta-feira (15), durante coletiva de imprensa, que a Rússia não retornará a posse da Crimeia à Ucrânia.

“Nós não devolvemos nossos territórios. A Crimeia é um território da Federação Russa”, disse Zakharova em resposta à afirmação do porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, de que o presidente norte-americano Donald Trump esperava que Moscou “devolvesse” a Crimeia à Ucrânia.

“O Presidente Trump deixou claro que ele espera que o governo russo diminua a violência na Ucrânia e devolva a Crimeia. Ao mesmo tempo, ele espera e quer se dar bem com a Rússia”, disse ontem (14) o porta-voz norte-americano.

No começo de fevereiro, o embaixador dos EUA na ONU, Nikki Haley, denunciou a “ocupação russa” da Crimeia, e assegurou que as sanções contra o país seguirão até que a Rússia devolva o território ao governo ucraniano.

Encontro

No último dia 2 o presidente norte-americano Donald Trump teve um breve encontro com a ex-primeira-ministra da Ucrânia, Yulia Timoshenko, durante um evento em Washington. Membros da coletiva de Timoshenko reportaram à imprensa que o presidente haveria confirmado sua intenção de apoiar a Ucrânia na disputa do país contra a Rússia.

Um dia após o encontro a Casa Branca divulgou um comunicado confirmando o encontro, mas negando que o presidente tenha dado alguma posição formal à política ucraniana.

Crimeia

A península da Crimeia foi anexada à Rússia em março de 2014, após a realização de um referendo que teve mais de 96% dos votantes favoráveis à anexação com a Rússia. O governo ucraniano, no entanto, não reconhece a legitimidade do referendo.

A Crimeia fez parte do Império Russo desde o ano de 1783, quando passou a se chamar Província da Táurida. A província só foi transferida à Ucrânia em 1954, por decisão do Soviete Supremo da União Soviética.