Rússia não permitirá revoluções coloridas

0
80
(Foto: AP)

Em entrevista ao jornal russo Rossiyskaya Gazeta, o secretário do Conselho de Segurança russo, Nikolay Patrushev, descartou a possibilidade de revoluções coloridas acontecerem em território russo.

“É uma ferramenta política tradicional para algumas nações, mirando a destruição do Estado e da soberania de países estrangeiros sob pretexto de democratização. Na realidade, em qualquer país onde uma revolução colorida acontece, o caos se instala e a administração é passada para potências externas”, disse o secretário.

Patrushev também falou que possui informações sobre potências ocidentais que ainda tem esperança de realizarem a revolução colorida na Rússia, patrocinando ONGs que organizam protestos e trabalham na propagação de mentiras sobre o governo russo.

“Eu gostaria de enfatizar que estamos mantendo a situação sobre controle. As agências de segurança da Rússia e os Serviços Especiais adquiriram considerável experiência em prevenir diversas provocações e outras atividades ilegais”, acrescentou.

O Presidente Vladimir Putin anteriormente disse que as revoluções coloridas são a principal ferramenta usada por ‘forças destrutivas’ na briga geopolítica.

“Conhecemos vários métodos que são implementados em diversas regiões do mundo que levam a séria instabilidade. É claro que não devemos permitir de maneira alguma que isso aconteça na Rússia e nós iremos de todas as maneiras tomar ações para prevenir que isso aconteça com nossos parceiros da OTSC (Organização do Tratado de Segurança Coletiva)” disse o Presidente.

Em 2015, Patrushev já havia dito a repórteres que as agências de Segurança da Rússia possuem planos minuciosos com o objetivo de prevenir golpes como as revoluções coloridas. No mesmo ano, o Ministério de Defesa Russo ordenou a realização de pesquisas sobre as revoluções coloridas, alegando que o objetivo seria prevenir o acontecimento de situações semelhantes ao que a Rússia passou em 1991 e 1993.