Putin: Sistemas antimísseis norte-americanos perturbam equilíbrio estratégico no mundo

por Pedro Marin | Revista Opera

0
74
(Foto: Kremlin)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira (1), durante encontro com jornalistas no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, que a Rússia não ficará “sentada e olhando” a implantação do sistema antimísseis norte-americano THAAD na Coreia do Sul, que de acordo com o líder “perturba o equilíbrio estratégico do mundo”.

“Essa questão é de grande preocupação para nós, e nós temos falado disso por décadas. Isso perturba o equilíbrio estratégico do mundo. Mas o mundo fica quieto, e ninguém nos ouve”, lamentou o mandatário russo, prometendo respostas: “Eles têm elementos no sistema antimísseis balísticos (AMB) no Alasca e agora na Coreia do Sul. Nós temos que olhar para isso de forma impotente, e fazer o mesmo no Leste Europeu? É claro que não. Nós contemplamos nossa resposta para esse desafio.”

Vladimir Putin lembrou também que os Estados Unidos costumavam justificar a instalação de sistemas AMB na Europa por conta da ameaça iraniana, mas lembrou que o acordo nuclear com o Irã não significou uma retirada dos sistemas. “Não se trata da Coreia do Norte. Se amanhã a Coreia do Norte declarar que está parando seus testes nucleares e cancelando seu programa de mísseis, os EUA continuará a instalar seu sistema AMB sob um novo pretexto ou mesmo sem nenhum pretexto”, disse ele.

Os comentários do mandatário russo são feitos em um momento de aumento de tensão na Península Coreana. Hoje, três dias após a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) ter realizado mais um teste de míssel balístico, os exércitos dos EUA e Japão iniciaram um exercício militar de três dias no Mar do Japão.