Rússia ameaça expulsar diplomatas norte-americanos

por Pedro Marin | Revista Opera*

0
59
(Foto: Kremlin)

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, ameaçou na última sexta-feira (14) expulsar membros do corpo diplomático norte-americano no país, em retaliação à expulsão de 35 diplomatas russos e ao fechamento de propriedades da representação do país nos Estados Unidos, em dezembro do ano passado. A justificativa dada pelo então presidente norte-americano, Barack Obama, para a expulsão dos diplomatas, foi a suposta intervenção russa nas eleições do país.

Leia também: Um guia para entender o escândalo dos “hackers russos”

“Os objetos confiscados não foram entregues de volta. Washington não só falhou em cancelar a decisão de expulsar nossos funcionários, como também se recusa a conceder vistos àqueles enviados para substituí-los”, disse Zakharova, declarando que “nós temos algo para retaliar: o quadro de funcionários da embaixada norte-americana em Moscou é muito maior que o número de nossos funcionários em Washington.”

A declaração é feita após o assistente do presidente Donald Trump, Sebastian Gorka, declarar em uma entrevista que as propriedades podem ser retornados à Rússia se os Estados Unidos virem “atos de boa fé” por parte de Moscou.

“Devolver a propriedade diplomática pra Rússia não pode e não deve estar condicionado a nada, isso claramente viola a lei internacional”, respondeu o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.