Síria: ONU se diz “extremamente preocupada” com bombardeios norte-americanos em Raqqa

por Pedro Marin | Revista Opera

0
83
(Foto: Força Aérea dos EUA / Sgt. Cherie A. Thurlby)

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou nesta terça-feira (22) estar “extremamente preocupada” com bombardeios feitos pela coalizão liderada pelos Estados Unidos contra a cidade síria de Raqqa, que de acordo com a Agência Árabe de Notícias da Síria (SANA) deixaram ao menos 78 mortas nas últimas 24 horas.

“Ontem relatórios não-confirmados indicaram que mais de 30 pessoas foram mortas no bairro de Al-Sakhani, enquanto oito pessoas de uma mesma família foram mortas em um outro ataque, em outra parte da cidade. Esses ataques, se confirmados, são uma lembrança chocante do fato de que os civis continuam a pagar o preço do conflito em muitas partes da Síria”, disse o porta-voz da organização, Stéphane Dujarric, dizendo ainda que,de acordo com relatórios citados pela ONU, mais de 25 mil pessoas se encontram presas na cidade.

“A ONU condena qualquer ataque que for direcionado contra civis e infraestrutura civil. Nós fazemos um chamado para que todas as partes em confronto em Raqqa e por toda a Síria tomem todas as medidas possíveis para proteger civis e a infraestrutura civil, de acordo com as obrigações da lei humanitária internacional”, completou.

De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sediado em Londres e que noticiou 42 mortos em decorrência dos bombardeios, trata-se do maior número de mortos em único dia desde que as Forças Democráticas da Síria, grupo apoiado pelos Estados Unidos, iniciou uma ofensiva na cidade.