MST volta a ocupar fazenda de coronel próximo a Temer

por Pedro Marin | Revista Opera

0
110
(Foto: Divulgação/MST)

Cerca de 350 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) ocuparam no início da manhã desta quarta-feira (7) uma fazenda do coronel João Baptista de Lima, próximo do presidente Michel Temer, em Duartina, no interior de São Paulo.

A ação na fazenda Esmeralda integra a “Jornada Nacional de Luta das Mulheres Sem Terra”, que marca o Dia Internacional da Mulher (8) e tem como objetivo denunciar políticas do governo Temer contrárias aos direitos das mulheres. O movimento reivindica que a fazenda seja destinada à Reforma Agrária.

“Esta é a terceira vez que o MST ocupa a fazenda Esmeralda, denunciando a ilegitimidade do governo golpista de Temer e nos posicionando contra a sua agenda de retrocessos para a classe trabalhadora”, disse a dirigente do MST, Joana Costa. “Esta e todas as áreas adquiridas por corrupção devem ser destinadas para Reforma Agrária, estaremos em luta permanente até que isto se concretize”.

João Baptista, que aparece nas delações da JBS, foi apontado como destinatário de propina enviada ao presidente nas eleições de 2014 pela empresa. Ele comprou a fazenda em 1989 e, ao lado da empresa Argeplan Engenharia, também dona da fazenda, ajudou a financiar a campanha de Temer em 1994 com R$ 100 mil (aproximadamente R$ 550 mil em valores correntes). O administrador da fazenda registrou boletim de ocorrência, e a empresa deve pedir reintegração de posse.