EUA: Polícia atira contra homem negro deitado no chão com as mãos para cima

por Pedro Marin | Revista Opera

0
822
(Foto: Tania Francois / YouTube)

Policiais de Miami, nos EUA, dispararam contra o terapeuta Charles Kinsey na última segunda-feira (18), enquanto ele tentava ajudar um paciente autista que havia fugido da clínica.

A polícia foi chamada após o paciente identificado como “Rinaldo” ter fugido de uma clínica em Miami, Flórida. Charles, que trabalhava na clínica, estava deitado no chão com as mãos para o alto quando foi baleado.

“Contanto que eu esteja com as mãos para o alto, eles não vão atirar, eu estava pensando”, disse Kinsey, que está hospitalizado. “Como eu estava errado”.

De acordo com a polícia, eles haviam recebido um chamado sobre um “suicida com uma arma”, o que na realidade era “Rinaldo” segurando um caminhão de brinquedo. Momentos antes de ser baleado, o terapeuta Charles Kinsey tentou avisar os policiais de que se tratava de um caminhão de brinquedo.

O caso repercutiu pelas redes sociais, e tem aumentado a tensão entre ativistas negros e policiais no país, já que ocorreu após a morte de Alton Sterling e Philando Castile, dois outros homens negros que foram baleados pela polícia no último mês.