Síria: Jaysh al-Fateh anuncia nova ofensiva em Aleppo

por Raul Chiliani | Revista Opera

0
246

A

pós o grupo Jaysh al-Fateh (Al-Qaeda na Síria) iniciar ofensiva ao oeste de Aleppo, anunciada em 28 de outubro, o Exército Árabe Sírio (EAS) no dia 31 de outubro conseguiu repelir os ataques do grupo terrorista no distrito de Minyan, nos apartamentos 3000 e no bairro de al-Assad, fazendo uma série de contra-ataques na região dos apartamentos 1070, mas não resultaram em avanço significativo. Desde o começo desta ofensiva, os terroristas perderam 120 soldados, 7 veiculos armados, 19 carros-bombas e 2 tanques. A Força Aérea Russa não realizou nenhum ataque durante a ofensiva jihadista.

Nesta quinta-feira, após o fracasso da ofensiva do dia 28, o Jaysh al-Fateh e outros grupos terroristas anunciaram a “segunda fase” da ofensiva na região, iniciando os ataques bombardeando bairros controlados pelo governo. O EAS conseguiu abater 3 carros-bombas antes de que se aproximassem, mas 2 carros-bombas conseguiram atingir posições do EAS em Minyan e nos apartamentos 3000. Após o ataque, os terroristas conseguiram avançar em Minyan e no bairro al-Assad. Há inclusive relatos de uso de armas químicas por parte dos terroristas. Até agora, 12 civis mortos e mais de 200 ficaram feridos por conta do bombardeio dos terroristas em áreas residenciais.

Ontem, os dois lados reforçaram suas colunas. O grupo terrorista enviou cerca de 800 soldados para as áreas de Minyan e o bairro de al-Assad, enquanto a milícia Palestina pró-Governo (Liwa al-Quds) teve reforço de 2,500 soldados na região oeste de Aleppo. Tiger Forces, Hezbollah e Desert Hawks Brigade também reforçaram as colunas governistas na região. A ofensiva jihadista é seguida do anúncio da Rússia de cessar-fogo durante duas horas no dia 4 de novembro. A Aviação Russa não tem realizado ataques em Aleppo há dias.