ONU abre investigação sobre mortes de civis após bombardeio americano no Afeganistão

por Pedro Marin | Revista Opera*

0
197
(Foto: Michael B. Keller / Wikipedia Commons)

A Organização das Nações Unidas (ONU) disse no último domingo (6) que está investigando a morte de 32 civis no Afeganistão, decorrente de um bombardeio norte-americano na última quinta-feira, no norte do país.

De acordo com a Missão de Assistência da ONU no Afeganistão (UNAMA), além dos 32 mortos, 19 pessoas ficaram feridas após o ataque em Buz Kandahari, próximo à cidade de Kunduz, sendo a maioria de crianças e mulheres. Ainda de acordo com a ONU, 95 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas na última semana no Afeganistão, em decorrência dos conflitos entre o exército do país, que conta com o apoio dos EUA, e militantes do Talibã.

A declaração por parte da ONU foi feita um dia após o General John Nicholson, comandante-máximo dos EUA no país, ter assumido que o bombardeio “provavelmente causou mortes de civis” e ter afirmado que uma investigação seria aberta.

“A perda de vidas civis é inaceitável e prejudica os esforços de construir a paz e a estabilidade no Afeganistão”, disse Tadamichi Yamamoto, responsável pela UNAMA. “Quando forem conduzir operações aéreas, as forças militares internacionals devem tomar todas as medidas possíveis para minimizar danos a civis, incluindo a análise completa do contexto para os ataques aéreos”, completou.

*Com informações da Reuters

 

 

COMPARTILHAR
AnteriorDaniel Ortega é reeleito presidente da Nicarágua
PróximoMPF no Ceará pede anulação da prova de redação do Enem
23 anos, é editor-chefe e fundador da Revista Opera. Foi correspondente na Venezuela pela mesma publicação, e articulista e correspondente internacional no Brasil pelo site Global Independent Analytics. Tem artigos publicados em sites como Truthout, Russia Insider, New Cold War, OffGuardian, Latin America Bureau, Konkret Media e Periferia Prensa. É autor de "Golpe é Guerra - Teses para enterrar 2016".