Evento em São Paulo discute arte e revolução e expõe cartazes da OSPAAAL

por Tricontinental

0
362
Cartazes da OSPAAAL.

Na próxima quarta-feira, dia 3, acontece o “A Arte e a Revolução”, um espaço organizado pelo Instituto Tricontinental de Pesquisa Social que contará com um bate papo com a designer do Tricontinental Tings Chak, a comunicadora popular, Laryssa Sampaio e da militante do MST, Ana Chã.

O objetivo do convite é construir uma Rede de Artistas e Designers para fomentar a batalha de ideias antiimperialistas e progressistas na produção visual e assim contribuir com o trabalho dos movimentos populares. Além, é claro, de homenagear os 66 anos da Revolução Cubana que utilizou a arte, informação e design como arma contra o imperialismo e que no dia 26 de julho faz aniversário.

O evento acontecerá na Livraria Expressão Popular e será o marco da abertura da exposição dos cartazes da Revista OSPAAAL – Organização de Solidariedade com os Povos da Ásia, África e América Latina, que reúne, desde 1966, os movimentos revolucionários dos três continentes. No mesmo dia será lançado o livro Sem terra em cartaz do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST).

Serviço
A Arte e a Revolução
Data: 03 de julho de 2019, a partir das 19h
Local: Livraria Expressão Popular – Rua Abolição, 201 – Bela Vista
Exposição dos cartazes da revista da OSPAAAL de 03/07 a 03/08.

Sobre o Instituto Tricontinental de Pesquisa Social

O Instituto Tricontinental de Pesquisa Social é uma instituição internacional, impulsionada pelos organizações populares e políticas da Ásia, África e América Latina. O objetivo é promover o pensamento crítico e emancipatório a serviço dos anseios das organizações populares e políticas, incidindo na realidade social, tornando-se uma referência na produção de conhecimento crítico dos movimentos populares na sociedade, como um instrumento da batalha de ideias.

COMPARTILHAR
AnteriorChina se prepara para a “guerra econômica prolongada” com Trump
PróximoPapa Francisco e o “partido da ordem”
23 anos, é editor-chefe e fundador da Revista Opera. Foi correspondente na Venezuela pela mesma publicação, e articulista e correspondente internacional no Brasil pelo site Global Independent Analytics. Tem artigos publicados em sites como Truthout, Russia Insider, New Cold War, OffGuardian, Latin America Bureau, Konkret Media e Periferia Prensa. É autor de "Golpe é Guerra - Teses para enterrar 2016".