Mural: Leitor indica documentário sobre apoio cubano em África e livro sobre neoliberalismo na educação

Documentário "Cuba, una odisea africana" trata do apoio cubano a experiências de libertação nacional na África. Por Rafael Coelho* | Mural do Leitor

0
575

O Mural do Leitor é um espaço dedicado a nossos leitores. Para participar com uma contribuição, entre em contato pelo e-mail: mural.revistaopera@gmail.com

***

Primeiramente, gostaria de parabenizar pelo trabalho de todos que fazem parte da melhor revista sobre análise geopolítica nacional e internacional. Conforme proposta do mural dos leitores, gostaria de fazer algumas sugestões para a revista.

1 – Vocês poderiam indicar aos leitores o documentário “Cuba, una odisea africana” ou em inglês, “Cuba! Africa! Revolution!”. Este é um documentário produzido pelo canal francês Arte de 2008, e retrata o envolvimento da maior ilha do Caribe nas lutas de libertação nacional africanas ao longo do século XX, entre as décadas de 60 e 90.

O documentário entrevista os principais atores envolvidos em três conflitos: a Crise do Congo, a Guerra de Independência da Guiné-Bissau e a Guerra de Independência de Angola. Estes foram apenas 3 dos 17 movimentos onde Cuba interveio ao lado das forças populares. Destaca-se o papel vanguardista e internacionalista de Cuba a despeito da discordância soviética que, engajada no processo de distensão ou relaxamento das tensões com o Ocidente, via com maus olhos qualquer intervenção no Terceiro Mundo. E a influência da vitória em Angola para o fim do Apartheid na África do Sul. Inclusive, um título generoso e eloquente para este documentário poderia ser “o dia em que Fidel Castro libertou Mandela”.

O documentário está em inglês e espanhol, e somente o vídeo em espanhol tem legendas no Youtube, se vocês tiverem interesse, podemos reunir pessoas dispostas a criar legendas em português. Eu posso ajudar neste trabalho com a língua inglesa.

2 – Gostaria de indicar a leitura do livro “A reforma empresarial da educação: nova direita, velhas ideias” de Luiz Carlos Freitas. Neste, o autor busca analisar as reformas educacionais propostas desde os governos tucanos, que têm o objetivo de privatizar a educação brasileira, destruindo a educação pública e a inserindo uma lógica neoliberal de gestão escolar. Isso se dá através da distribuição de dinheiro público para financiar escolas privadas (vouchers), terceirização da gestão escolar ou serviços de consultoria educacional e inserção de uma lógica empresarial na gestão pública.

O livro está gratuito no site da livraria Expressão Popular.

Obs.: acredito que a Revista Opera poderia pautar mais temas da educação, desde questões sindicais, do avanço das grandes corporações no mercado educacional e na organização política dos jovens estudantes brasileiros.

*Rafael Coelho tem 27 anos e é professor de geografia em São Paulo.