Aumentem o salário mínimo (e deem um prêmio a Marx)!

Aumentos salariais não geram desemprego. Marx havia demonstrado há 150 anos o que foi confirmado pelo "Prêmio Nobel" da Economia deste ano. Por Gary Wilson | Struggle La Lucha - Tradução de André Marques para a Revista Opera

0
4350
São Paulo, SP. 01 de julho de 2020 greve dos entregadores de aplicativos - Av Paulista. (Foto: Roberto Parizotti/Fotos Publicas)

O típico vencedor do Prêmio Nobel em economia é um homem de 67 anos, nascido nos Estados Unidos, que está trabalhando na universidade de Chicago no momento em que ele recebe o prêmio. É isso que a divulgadora científica Maggie Koerth descobriu em sua pesquisa. 

Tecnicamente, como Koerth explica, não há Prêmio Nobel em economia. Ao invés disso, há o Prêmio do Banco da Suécia para Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel. Ele foi concedido pela primeira vez em 1969 e tem esse nome por conta do banco central da Suécia, o Sveriges Riksbank, que o financia.

A Fundação Nobel não paga o prêmio nem escolhe o vencedor. Membros da família Nobel já se pronunciaram contra o prêmio.

Não obstante, o prêmio foi concedido esse ano e a mídia chama ele de Prêmio Nobel de Ciências Econômicas. David Card, um professor na Universidade da Califórnia, em Berkeley, conquistou metade do prêmio do Sveriges Riksbank esse ano.

Card é creditado por demonstrar que o aumento do salário mínimo não aumenta o desemprego. Isso é bom, e certamente é verdade. 

Mas, curiosamente, um prêmio nunca foi dado ao primeiro economista que apontou isso.

Em 1865, a série de palestras de Karl Marx à Primeira Associação Internacional dos Trabalhadores foi uma resposta a John Weston, que havia dito que aumentar os salários seria danoso e que portanto sindicatos seriam danosos.

Leia também – Marx, “O Capital” e o homem-mercadoria [parte 1]

Os primeiros cinco capítulos de “Salário, Preço e Lucro”* são as respostas de Marx a Weston. O resto da série de palestras é uma prévia condensada do “Capital” de Marx, que foi publicado dois anos depois, em 1867.

Evidentemente, é bom que David Card possa ter usado as ferramentas de pesquisa modernas mais avançadas para confirmar que não há desvantagem alguma em aumentar os salários. Na verdade, aumentar os salários é algo excelente a se fazer, como Marx apontou há mais de 150 anos.

*Nota do tradutor: a tradução literal do inglês da obra citada seria “Valor, Preço e Lucro”, porém optei por inserir o nome que já é comum nas traduções dessa obra em português. Também deixei no corpo do texto o link original, mas a mesma obra em português está disponível nesse link: <https://www.marxists.org/portugues/marx/1865/salario/index.htm>